Discutido até à última, e emocionante até ao fim. GD Valpaços garantiu um lugar na final ao derrotar no terceiro jogo o Vilar de Perdizes nas grandes penalidades.

Foi um jogo impróprio para cardíacos, que teve de ir a prolongamento e apenas foi sentenciado nos castigos máximos. Depois de uma vitória para cada lado, à terceira tinha de sair um finalista.
As valpacenses estiveram em vantagem, mas nos segundos finais do tempo regulamentar as barrosãs garantiram o empate. No tempo extra, as vantagens foram do Vilar Perdizes, mas coube às valpacenses anularem por duas vezes e levar tudo para os penalties, onde venceram.

 

Fim-de-semana pode ditar já a nova campeã

Diogo Cão, equipa vencedora da fase regular, e Valpaços, 3ª classificada, começam sábado a luta pelo título. Técnico das valpacenses encara final sem pressão.

Caso uma das equipas vença as duas partidas, sagra-se campeã distrital. Caso haja vencedores diferentes, o terceiro e decisivo encontro joga-se dia 3 de março, em Vila Real.
A vencedora da prova tem ainda esta temporada acesso à Taça Nacional de Futsal Feminino, onde irá poder lutar pela subida à 1ª Divisão Nacional da modalidade.
Na fase decisiva do distrital, a Diogo Cão eliminou em duas partidas o Hóquei Flaviense apurando-se assim para a final.
GD Valpaços enfreta final com sorriso nos lábios
Apesar de ser a surpresa da etapa decisiva, o clube de Valpaços não muda a sua postura.
“Esta final será como tem sido até aqui, não somos favoritos a nada, agora sabemos muito bem o que trabalhámos para chegar aqui, sabemos da nossa competência, por isso apenas vamos desfrutar com enorme sorriso nos lábios desta final”, realçou Pedro Alves, treinador do GD Valpaços.

loading...
Share.

Deixe Comentário