Decorreu no passado fim-de-semana, com grande sucesso, o XXXII Encontro dos Educadores pela Paz, que, pela quarta vez, se realizou em Chaves.

Para esse êxito contribuíram as entidades participantes: pela organização, os Agrupamentos de Escolas, Dr. Júlio Martins, Dr. António Granjo e Fernão de Magalhães, o Centro de Formação da Associação de Escolas do Alto Tâmega e Barroso, a Escola Profissional de Chaves, a Casa do Professor, a Nova Escola Galega/Educadores pela Paz e a Universidade de Vigo. Nos apoios necessários à concretização do evento, a Câmara de Chaves, a Academia de Artes de Chaves, a Cerci Chaves, o Regimento de Infantaria 19, a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, o Sindicato dos Professores do Norte e a Universidade Sénior de Rotary de Chaves. O Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins teve o maior envolvimento, uma vez que disponibilizou recursos humanos, através do Gabinete de Mediação, na organização e elaboração de programas, livro de resumos, materiais de apoio, entre outros, bem como recursos físicos e materiais, uma vez que a maioria das atividades se realizou nas suas instalações.
Estiveram presentes cerca de uma centena de participantes, vindos de Bragança, Mogadouro, Penafiel, Almada, Lisboa, Sintra, Leiria, Corunha, Santiago de Compostela, Vigo e Orense.
Foram ações com grande interesse, dada a relevância e atualidade dos temas tratados e a qualidade dos oradores e dinamizadores. No âmbito da animação, a Academia de Artes de Chaves, a CERCI Chaves, o Grupo Mata Bicho com o seu repertório e os colegas galegos, com a sua capacidade de animar, bem como elementos do grupo Pontas Soltas, com um apontamento de poesia, abrilhantaram a festa, onde houve momentos de grande cumplicidade entre todos.
O convívio e a partilha de experiências entre os envolvidos, bem como o intercâmbio cultural com colegas e estudantes galegos e portugueses, puseram a tónica para dizermos que valeu a pena o esforço e o empenhamento de todos quantos deram o seu contributo.
Esta realização só foi possível graças a um artífice, o professor Américo Peres, que embora jubilado, continua na militância ativa da cidadania, pondo a sua experiência e prestígio ao serviço da causa da Educação.

Cristina Gomes e Cristiana Madureira

loading...
Share.

Deixe Comentário