Barrosões derrotaram candidato ao título e ainda lutam pelo 4º lugar na tabela. O Vila Real vê fugir o Régua e o segundo lugar ficar mais difícil.

Na primeira parte o conjunto barrosão aproveitou melhor as oportunidades de golo. Quando o Vila Real pretendia recuperar no marcador, as expulsões de Júnior e Adebayo e a grande penalidade convertida pelo Vilar arrumaram com o “Bila”.
A primeira grande oportunidade de golo pertenceu à equipa visitante, numa excelente jogada com cruzamento para Taofiq que atira um pouco ao lado.
O Vilar de Perdizes jogava rápido na frente e Jonas surpreende Andrey com um belo disparo. Sem hipóteses para o brasileiro. A fechar o primeiro tempo a história volta a repetir-se. O Vila Real faz uma boa jogada, cruzamento para Tanko que obriga Batata à defesa da tarde.
O Vila Real perdoa o Vilar não. Erro defensivo da equipa orientada por Nuno Pinto e Pedro Costa isola-se e faz o 2-0, num lance venenoso de contra-ataque.

Visitantes ainda acreditaram mas barrosões ‘mataram’ o encontro
Para a etapa complementar o Vila Real faz entrar Sérgio Santos, para dar mais dinâmica ofensiva, um atleta que foi fundamental no triunfo na Régua para a Taça Distrital da A.F. Vila Real.
O Vila Real reentra na partida com golo de Tanko, um tento logo no início da etapa complementar e que volta a colocar tudo em aberto. O Vila Real sobe linhas, pressiona muito, o Vilar defende bem e sai rápido na frente criando enormes dificuldades ao último reduto de Andrey.
Foi precisamente num desses lances que Edu se isola e cai dentro da área. O juiz da partida não tem dúvidas e aponta para a marca de grande penalidade. Andrey ainda adivinha o lado para onde a bola foi rematada, mas foi impotente para travar a boa colocação de Mika que, faz assim, o 3-1.
Apesar de tudo, o Vila Real continuava a correr atrás do resultado, o Vilar defendia-se bem e Tanko passa por dois adversários mas não consegue chegar ao golo. As expulsões de Júnior e Adebayo trouxeram mais problemas ao Vila Real e o Vilar de Perdizes podia ter feito o 4-1- grande passe de Tiago Santos para Jorge que, no entanto, não consegue o desvio fatal para a baliza.
O árbitro do encontro dá nove minutos de compensação mas o marcador não sofreria alterações.
Vitória do Vilar de Perdizes, numa grande exibição dos barrosões, diante de um Vila Real que falhou defensiva e ofensivamente. Tanko não chegou, já o defesa direito do Vilar, Mário, foi o melhor jogador em campo.

Nuno Carvalho

 

No final da partida o treinador do Vilar, Tony, deu os parabéns aos seus atletas

“Hoje o Vilar jogou à Vilar, fomos verdadeiramente guerreiros da raia. Se eu fui duro nas críticas aos meus jogadores, não somos profissionais, mas quando eles estão concentrados e estão com ambição de ganhar o resultado está à vista. O Vila Real para mim, até agora, foi, se calhar, das equipas mais competitivas, com um treinador jovem e ambicioso. Hoje fomos melhores”, realçou o técnico barrosão.
Já Nuno Pinto, treinador do Vila Real, ficou sem explicações para o desaire. “Simplesmente aconteceu, cometemos dois erros defensivos, isso é verdade, duas bolas longas, duas hesitações grandes da nossa defesa, acabámos por sofrer dois golos, houve gente a errar muito mais que nós, o 2-1 meteu-nos no jogo mas dois ou três minutos tiraram-nos do jogo muito facilmente (penalty contra o Vila Real)”, disparou.

 

Derby barrosão

O Vilar de Perdizes visita este domingo o GDC Salto para um derby entre equipas do concelho de Montalegre.
O GDC Salto já não irá sair do penúltimo lugar da tabela, mas o Vilar de Perdizes ainda pode ser quarto classificado, precisando de vencer nas duas últimas jornadas e que o GD Cerva não vença a sua partida final.

 

loading...
Share.

Deixe Comentário