Domínio total apenas se traduziu em golo. À segunda grande penalidade flavienses marcaram e aumentaram a vantagem na liderança.

Na receção ao último, o líder da Divisão de Honra demorou a marcar, e apenas chegou ao golo solitário da vitória na entrada para os dez minutos finais.
Foi um jogo de sentido único, com o Chaves, muito superior, à procura de marcar, jogando sempre perto da área e da baliza do Fontelas.
O ‘lanterna vermelha’ da prova contou com um guarda-redes inspirado, uma defesa compacta e organizada, e com um terreno de dimensões reduzidas que dificultou a tarefa dos flavienses.
Quer com as subidas dos seus laterais, quer com o jogo interior, os flavienses foram coleccionando situações para marcar, mas o golo tardou.
As bolas paradas também foram uma arma utilizada que não teve efeitos práticos, ao contrário de outras partidas ao longo da temporada.
Após o nulo ao intervalo, na segunda parte as melhores situações acabaram por surgir em dois castigos máximos, que foram indiscutíveis.
Primeiro, aos 75 minutos, Afonso falhou, e pouco depois, Mika Borges atirou a contar em nova grande penalidade que acabou por ser decisiva para nova vitória.

Vantagem no topo alargada
Com a folga do Vila Real, a equipa satélite do Chaves tem agora mais oito pontos e mais um jogo que os perseguidores, Vila Real e Régua.
Este domingo, o Chaves B visita o terreno do Ribeira Pena, enquanto o Vila Real visita o GDC Salto e o Régua viaja até Atei.

Diogo Caldas

loading...
Share.

Deixe Comentário