Conhecer e contactar com os vários seres vivos existentes na fauna e flora do Alto Tâmega foi o desafio proposto pela empresa Iberdrola aos alunos do 1º e do 2º ciclos do Agrupamento de Escolas Gomes Monteiro, em Boticas, para assinalar o Dia Mundial da Árvore, no passado dia 21 de março.

Em parceria com a Câmara de Boticas, a Iberdorla e a Biosfera organizaram um verdadeiro ecossistema, no pavilhão desportivo municipal, para dar a conhecer aos mais pequenos as diferentes espécies de seres vivos, tanto ao nível da fauna como da flora, presentes no Alto Tâmega, e que foram sendo descobertos pelos responsáveis da empresa espanhola durante a construção do Sistema Electroprodutor do Tâmega, um dos maiores projetos hidroelétricos levados a cabo na Europa.
Segundo Sara Hoya, responsável pelo departamento do Meio Ambiente da Iberdrola, o objetivo passa por “dar formação e sensibilizar as crianças e jovens das escolas sobre o património ambiental existente na zona do Tâmega para que mais tarde cuidem e mantenham esse património”.
No pavilhão botiquense havia de tudo um pouco, desde aves, passando pelos répteis, peixes e anfíbios, terminando nas plantas. Foi uma manhã de descobertas, de alguma brincadeira mas sobretudo de aprendizagem para as várias dezenas de alunos do Agrupamento de Escolas Gomes Monteiro.
Para a vereadora da Câmara de Boticas, Maria do Céu Fernandes, esta é uma boa maneira de as crianças terem contacto direto com a natureza em geral de uma forma mais pormenorizada e com o apoio de vários técnicos.
O projeto existe há um ano e tem percorrido os principais concelhos afetados pela construção das barragens. Sara Hoya garante que a empresa espanhola está muito atenta no sentido de minimizar os impactos do projeto.
No final do encontro foi oferecido um lanche a todos os alunos de Boticas inseridos na iniciativa.
No mesmo dia, as crianças que frequentam o pré-escolar das escolas de Beça, Boticas e da Santa Casa da Misericórdia de Boticas plantaram quatro árvores de espécies autóctones do país e da região. As árvores plantadas, junto ao edifício da Câmara de Boticas, foram oferecidas pelos responsáveis da iniciativa Portugal Lés-a-Lés.

Cátia Portela

loading...
Share.

Deixe Comentário