O ciclista flaviense, Artur Chaves, participou em três provas entre sábado e terça-feira, somando o 9º lugar no contrarrelógio da Taça de Portugal de Juniores e o 6º lugar no 15º Prémio ACR Roriz da Associação de Ciclismo do Minho.

No sábado, na Zambujeira do Mar, o ciclista de Chaves participou na 2ª prova da Taça de Portugal, com um contrarrelógio individual, terminando na 9ª posição. Já no domingo, para a 3ª prova da mesma competição, entre Vila Nova de Milfontes e Odemira, o flaviense da Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel fez o 21º lugar.
“A prova em si correu bem. Caí aos 60 km, numa queda de um grupo grande. Não tive nada mas a bicicleta ficou com uma manete partida até final. Perto do final da prova começaram-se a fazer os ataques para a vitória, mas havia uma descida grande e com curvas fechadas e com a manete partida não travava bem a bicicleta. Um colega de equipa atacou e garantiu a vitória”, contou.

Já esta terça-feira, dia 25 abril, Artur Chaves participou no 15ª Prémio ACR Roriz, para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada, em Arrecadações da Quintã.
“Foi uma prova em circuito, que tinha muito paralelo e empedrado. A fuga resultou e um colega de equipa que a integrava venceu a prova. Foi ao sprint no pelotão e consegui o sexto lugar”, contou Artur Chaves.
Ainda a ganhar ritmo depois de uma lesão prolongada, o transmontano entende que vai melhorando “a cada prova que passa”, conseguindo já “responder a ataques e a mudanças de ritmo”. Este sábado, dia 29 de abril, participa no 1º Grande Prémio Manuel Abreu, para cadetes e juniores, em Guimarães.

Diogo Caldas

Share.

Deixe Comentário