Foi em ambiente de festa que decorreu, na tarde do dia 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, a Cerimónia de Inauguração do Monumento de Homenagem aos Bombeiros Voluntários de Vidago, mandada erigir pela Junta de Freguesia. Foi desta forma que a Corporação viu reconhecido o seu papel determinante no socorro e proteção às populações ao longo dos seus 50 anos de existência.

Apesar do calor que se fez sentir, foram muitos os vidaguenses, órgãos sociais, elementos de Comando de Corporações vizinhas e autoridades civis e militares que se quiseram associar a esta justa homenagem aos nossos Soldados da Paz. A cerimónia iniciou-se com a bênção do monumento pelo Reverendo Pároco de Vidago Padre José Carlos. Uma homenagem justa naquele que é um ponto de passagem quase “obrigatória” de cada vez que toca a sirene e os bombeiros saem para ações de socorro.

Foi desta forma que a Junta de Freguesia de Vidago decidiu perpetuar a imagem dos seus soldados da paz, num monumento erguido numa das principais artérias da vila, onde sobressai a figura do bombeiro construída em material de imitação de bronze.

O presidente da Câmara Municipal de Chaves, Arq. António Cabeleira, saudou a iniciativa da Junta de Freguesia de edificar um monumento ao bombeiro na Vila, julgando que este representa “o sentimento de gratidão que todos devemos ter para com os nossos bombeiros”.

O Monumento ao Bombeiro é uma obra escultórica do artista flaviense Mário Lino, com elementos de imitação de bronze que o autor designou de “Herói sem Rosto” sendo o projeto da autoria da Arqta Maribel Ribeiro, e tendo a iniciativa partido do presidente dos Bombeiros de Vidago, Francisco Oliveira.

Share.

Deixe Comentário