A cidade de Chaves vai viajar no tempo e regressar ao Império Galaico-Romano com a sexta edição da Festa dos Povos em Aquae Flaviae.

Dois mil anos depois, os romanos voltam a “invadir” o Império de Tito Flávio Vespasiano, durante três dias de grande animação. A cidade flaviense promete uma “viagem” inesquecível no tempo, palco de iguarias gastronómicas, festim de bebidas, mercado galaico-romano, simulações bélicas, recriações mitológicas, interpretações musicais e bailados ancestrais. Numa azáfama constante do quotidiano de Aquae Flaviae, marcam presença no certame os povos galaicos, legionários, gladiadores, senadores, mendigos, escravos, falcoeiros e divindades.

Além do mercado Galaico-Romano e de todas as recriações temáticas, os visitantes poderão ainda reviver o “Panteão dos Deuses”, “O Senado”, “O Acampamento da Legião VII Gemina Felix”, “O Acampamento de Guarda de Honra do Imperador Tito Flávio Vespasiano”, “O Acampamento dos Povos Galaicos”, “Circus Maximus”, “Exposição de Artefactos Bélicos e de Tortura”, “Acampamento Infantil com Artefactos Lúdicos”, “Cetraria”, e “A Arte do Encantador das Gigantes Serpentes”.

Localizado nas Alamedas do Tabolado e de Trajano, o certame será palco de inúmeras iguarias gastronómicas, com um mercado instalado no local, com ofertas ancestrais (gastronómicas) variadas.

Do programa do certame, que retrata o quotidiano galaico-romano nesta viagem que contará com a participação de mais de 100 expositores (artesãos, artífices e mercadores), também faz parte a quarta edição dos Jogos de Aquae Flaviae, com o envolvimento das juntas de freguesia, nos dias 18 e 19 de agosto, no Jardim Público e na margem esquerda do rio Tâmega. Momentos de convívio e de valorização dos saberes tradicionais, com jogos tradicionais como a tração à corda, corrida de sacos, corrida com andas, bilharda e fito.

O evento é organizado pelo município de Chaves e EHATB – Empreendimentos Hidroelétricos do Alto Tâmega e Barroso, e, segundo a autarquia flaviense, visa valorizar a matriz local, cultural e social, através da preservação de valores e da constante afirmação da identidade da memória coletiva.

loading...
Share.

Deixe Comentário