A Polícia de Segurança Pública de Chaves realizou na terça-feira passada, dia 4, uma ação de sensibilização e esclarecimento sobre as novas notas de 50€ na Associação 2000 de Apoio ao Desenvolvimento.

No dia em que as novas notas de 50€ entraram em circulação, os agentes Jaime Morais e Humberto Terra, pertencentes ao Modelo Integrado do Policiamento de Proximidade, deram a conhecer aos formandos da A2000 as principais características da nota da série “Europa” e deixaram ainda alguns conselhos de segurança a adotar em caso de burla.

Com a ajuda de várias imagens, os dois policiais explicaram pormenorizadamente as principais modificações gráficas da nota e também as melhorias de segurança adotadas que tornam a nota de 50 num quebra-cabeças para falsificadores. Segundo o Banco Central Europeu, a nota de 50€ é a mais utilizada na Europa e também a mais falsificada.
“Há três aspetos que as pessoas devem ter em conta para verificar se as notas são verdadeiras ou não, é o chamado método ‘Tocar, observar e inclinar’”, frisou Humberto Terra.

Embora a cor laranja se mantenha, o papel tornou-se mais áspero ao toque, assim como apresenta vários relevos. É possível ver igualmente uma pequena janela transparente que é sensível à luz. A janela contém um retrato de Europa, figura mitológica grega, que é visível na frente e no verso da nota. Quando se inclina a nota, o número esmeralda, número 50 colocado no canto inferior esquerdo da nota, apresenta um efeito luminoso que muda de cor, passando de verde-esmeralda a verde-escuro.
Além de todas as modificações, “o importante é que as pessoas saibam que não é necessário trocar as notas e que estas também não irão perder o seu valor. Os bancos são os únicos responsáveis por recolher as notas”, referiu Humberto Terra.

Segundo o agente da PSP, é igualmente possível distinguir as notas falsas das verdadeiras através da audição.
O papel utilizado para fabricar as notas “é constituído sobretudo por papel algodão e quando lhe aplicamos um toque com uma certa violência ela emite um som próprio”, sublinhou.
A ação será levada a outros pontos da cidade e pretende sensibilizar os habitantes, sobretudo os grupos mais vulneráveis, para as medidas de segurança que devem adotar e não serem alvo de atos de criminalidade.

Cátia Portela

Share.

Comentarios fechados.