Após deteção e validação pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN) da presença da vespa das Galhas do Castanheiro na povoação de Mosteiró, concelho de Chaves, no passado dia 11 de maio procedeu-se à largada do parasitóide “Torymus sinensis” com vista ao início da luta biológica. A ação contou com a presença de técnicos da DRAPN, Associação Florestal e Ambiental do Concelho de Chaves (AFACC) e Município de Chaves, bem como de um produtor de castanha.

O “Dryocosmus kuriphilus Yasumatsu”, conhecido como a vespa das galhas do castanheiro, é um inseto que ataca vegetais do género Castânea, induzindo a formação de galhas nos gomos e folhas, provocando a redução do crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha, conduzir ao declínio da produção e até a morte dos castanheiros.

O principal sintoma é o aparecimento de galhas, a partir de meados de abril, nos ramos mais jovens, nos pecíolos ou na nervura central das folhas. As galhas correspondem ao intumescimento dos tecidos e podem medir entre 5 e 20 mm de diâmetro. Tem uma coloração inicial esverdeada, que vai passando depois para rosada, tornando-as mais visíveis.

O Município de Chaves alerta assim para a necessidade de os produtores realizarem, até ao final do mês de maio, inspeções semanais aos castanheiros. No caso de encontrarem galhas nos castanheiros, deverão retirá-las para um saco e queimá-las.

Caso detetem algum foco da doença, deverão igualmente comunicar através dos seguintes meios:
– Gabinete Técnico Florestal do Município de Chaves – 961 331 208 ou através do e-mail :
pcivilchaves@gmail.com;

Share.

Deixe Comentário