No passado dia 15 de dezembro, a sala multiusos da Biblioteca Municipal de Chaves foi palco da apresentação da mais recente edição do Grupo Cultural Aquae Flavae, cujo tema é “Notáveis testemunhos arqueológicos da Romana Aquae Flaviae”.

Nuno Vaz, presidente da Câmara Municipal de Chaves, presidiu a sessão e elogiou o trabalho técnico desenvolvido no âmbito desta investigação, destacando igualmente a importância do Grupo Cultural Aquae Flaviae no contexto histórico-cultural da região.
A apresentação da Revista Nº 54 esteve a cargo da presidente da Direção do Grupo Cultural Aquae Flaviae, Maria Isabel Viçoso, que carateriza esta publicação como a “devolução à comunidade de uma componente matriz para a construção da identidade” destacada no amplo, diversificado e valioso património da região, tendo em conta os resultados das escavações arqueológicas e de requalificações urbanísticas, ocorridas já no século XXI e ainda não editadas.
A obra divide-se em três temas, estando o primeiro a cargo do arqueólogo Sérgio Carneiro, no qual aborda a investigação realizada nas escavações das Termas Romanas, encontradas no subsolo do Largo do Arrabalde. Para Sérgio Carneiro, “o estudo das termas medicinais romanas de Aquae Flaviae e do seu riquíssimo espólio arqueológico é particularmente importante para o conhecimento da ocupação romana no âmbito regional e para a compreensão do termalismo no império romano”. O segundo tema, da autoria do arqueólogo Rui Lopes, descreve e retrata significativos achados resultantes da intervenção na Granjinha, aldeia situada no centro de uma periférica e característica villa romana. A terceira componente, a cargo do arqueólogo João Ribeiro, divulga estudos respeitantes a intervenções realizadas na reabilitação de edifícios e ruas do centro histórico da cidade.
A apresentação da publicação Nº 54 da Revista Aquae Flaviae contou com sala cheia, algo que já tem vindo a ser habitual.

Redação/CM Chaves

loading...
Share.

Deixe Comentário