O Auditório Municipal recebeu, no passado dia 19 de junho, uma palestra sobre a candidatura da região do Barroso a Património Paisagístico pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

A reunião, que teve como principal objetivo reunir esforços na concretização da candidatura da região do Barroso (concelhos de Boticas e Montalegre), a Património Paisagístico da Humanidade através do programa “A importância Mundial do Património Agrícola”, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Fernando Queiroga, do Secretário-Geral da ADRAT, António Montalvão Machado, e de um representante da FAO.

Os agricultores, produtores de fumeiro e representantes das associações locais fizeram questão de participar no encontro e demonstrar o seu apoio a esta candidatura que, caso se concretize, permitirá que o Barroso seja a primeira região da Europa a alcançar o título de Património Paisagístico da Humanidade.

O presidente da Câmara, Fernando Queiroga, afirmou que “o contributo dos agricultores, produtores e associações é fundamental para que o Município de Boticas e o Barroso possam vir a ser considerados património agrícola”.

“É com enorme orgulho que vejo as nossas tradições, usos e costumes poderem ser reconhecidos a nível mundial. A de preservação da nossa genuinidade e será um grande reconhecimento para a nossa terra”, acrescentou o autarca.

Redação/CM Boticas

Share.

Deixe Comentário