Insólito! Ouviam-se os foguetes de festejo pela manutenção quando o Arões empatou. O Montalegre lançou os foguetes e apanhou as canas.

Jogo equilibrado e muito fechado durante a primeira parte, sem muitas oportunidades de golo. Aos oito minutos o Montalegre ficou a pedir grande penalidade por mão dentro da área, o juiz, no entanto, considera mão casual depois da bola embater no relvado.
Aos 16 minutos, Tiago Oliveira serve Baba que obriga Freitas a defesa apertada. Responde o Arões por intermédio do seu capitão, Agostinho, que atira forte mas por cima da trave.
Mas aos 38 minutos chega o golo da equipa da casa, cruzamento perfeito de Tiago Oliveira e conclusão de Paulo Roberto.
Entrou melhor o conjunto minhoto na etapa complementar. Fred e Fausto obrigam Márcio a defesas atentas. O Montalegre procura o segundo tento, Paulo Roberto, em bom plano, atira por cima da baliza e Michel remata forte para defesa apertada de Paulo Freitas.
Em boa posição Iuri Gomes atira ao lado. O Arões, no último quarto de hora, foi uma equipa mais perigosa e Márcio brilha na baliza com defesa apertada para canto. O jogo estava mais vivo e aberto, Tiago Oliveira, um dos melhores em campo, está perto do golo num remate forte, só salvo em cima da linha de golo pelo defesa Zé Pedro.
A equipa barrosã não conseguia fechar o jogo. Aos 80 minutos grande jogada do Montalegre, passe fantástico de Fábio Pais para Tiago Oliveira, depois o ex-jogador do Vilaverdense oferece o golo a Baba que, todavia, não consegue bater Freitas.
Gabi entrou aos 81 minutos e está perto do golo aos 82 mas o remate sai ligeiramente ao lado do poste esquerdo da baliza do já despromovido Arões. Aos 86 minutos, erro defensivo dos transmontanos deixa Seba isolado mas Márcio resolve com a defesa da tarde.
Os foguetes soltaram-se a comemorar a manutenção, porém o Arões marca depois de um canto na esquerda e conclusão do sub-capitão Emanuel. Balde de água gelada no estádio, com os adeptos do Arões a fazerem a festa e os do Montalegre em estado de choque… Foi um golpe de teatro, afinal, contas feitas, falta um ponto aos transmontanos para celebrarem a manutenção. Já diz o povo, e bem “não se devem deitar os foguetes antes da festa”.
Apesar de não fazer uma exibição brilhante, o Montalegre teve mais oportunidades e merecia vencer, diante de uma equipa que lutou muito. Boa arbitragem.

Nuno Carvalho

 

Nova tentativa este domingo

O Montalegre visita o terreno do Mirandela, domingo às 16 horas, sabendo que precisa apenas de um ponto para garantir a permanência no Campeonato Portugal.
Os barrosões podem até nem precisar de pontuar, caso o Bragança não vença a sua partida na deslocação ao Vilaverdense.

loading...
Share.

Deixe Comentário