Desde o ano de 2014 que o Grupo Local de Chaves da Amnistia Internacional assinala a efeméride do Dia Internacional da Mulher promovendo uma caminhada de cerca de 10-12 Km.

Embora com novidades quanto ao trajeto e quanto ao transporte, neste ano de 2018, mantemos a “tradição” e faremos a 4ª edição da caminhada.
O ponto de encontro é nas Termas de Chaves (Jardim do Tabolado, junto ao Balneário), pelas 9h30 do próximo Domingo, dia 11 de Março.
Daí partiremos em transporte organizado para a Barragem de Valdanta, onde iniciaremos o circuito da caminhada, num percurso de aproximadamente 12km.
Finalizada a caminhada, regressaremos em transporte às Termas de Chaves. Ao longo do percurso disponibilizaremos água e algum reforço alimentar
Para mais informaçãoes, visitem a nossa página de facebook em https://www.facebook.com/amnistiaptchaves/ ou contactem-nos para os seguintes números: 926222253/916407435.
Que não restem dúvidas: é de Direitos Humanos que falamos, quando assinalamos o Dia da Mulher! Denunciamos e lutamos pela erradicação da violência sexual; porque a violência contra as mulheres também inclui a seleção pré-natal do sexo, o infanticídio de meninas, a mutilação genital feminina, os casamentos forçados precoces, os crimes de honra, o assédio sexual, a perseguição, a violação como arma de guerra, a discriminação no acesso à educação, à saúde, ao crédito, e a tantas discriminações e violências; porque todos os dias morrem centenas de mulheres e raparigas por causas ligadas à gravidez, parto e pós-parto; porque a maioria destas mortes acontece no mundo em desenvolvimento; porque todos os dias milhares de raparigas menores de idade dão à luz; porque milhões de meninas, raparigas e mulheres em todo o mundo foram submetidas a mutilação genital feminina; porque o tráfico de seres humanos movimenta todos os anos milhares de milhões de euros e vitima milhões de pessoas; porque as mulheres e raparigas representam a quase totalidade das pessoas traficadas, sendo a maioria traficada para fins de exploração sexual; porque todos os dias casam milhares de meninas precocemente; porque é muitíssimo reduzida a expressão e número de mulheres nos órgãos e na decisão política; porque a igualdade no mercado laboral é ainda uma realidade muito distante; porque a cada momento de cada dia há uma mulher vítima de violência doméstica!
A igualdade de género é uma questão de direitos humanos!

loading...
Share.

Deixe Comentário