Em reunião da Comissão de Acompanhamento Ambiental do Sistema Eletroprodutor do Tâmega, o presidente da Câmara Municipal aguiarense, Alberto Machado, deu conta de um requerimento das autarquias de Vila Pouca de Aguiar e de Boticas para o restabelecimento de acessos afetados com o Aproveitamento Hidroelétrico do Alto Tâmega.

Na qualidade de representante dos autarcas, Alberto Machado exige, junto da Comissão de Acompanhamento e da Agência Portuguesa do Ambiente, a relocalização de pontes sobre o rio Tâmega, concretamente entre Veral e Monteiros e Capeludos e Sobradelo.

Para tal, é solicitado que “essas situações sejam objeto de reapreciação e possa ser assegurada a reposição dos acessos atualmente existentes” que ficarão submersos devido ao Aproveitamento Hidroelétrico do Alto Tâmega.

No documento é relembrado que “as autarquias afetadas, bem como a comunidade em geral, têm vindo a dar nota da preocupação com esta situação, junto do Governo, da APA, da CCDR-N e da Iberdrola. Essas comunicações, formais e informais, têm vindo a ser efetuadas desde o início dos estudos e trabalhos desenvolvidos”.

A IX reunião da Comissão de Acompanhamento Ambiental do Sistema Eletroprodutor do Tâmega realizou-se no passado dia 20 de junho em Ribeira de Pena com uma agenda que incluiu o balanço de visita à frente de obra, ponto de situação referente a trabalhos já desenvolvidos e próximas intervenções, entre outros pontos.

loading...
Share.

Deixe Comentário