A Banda Municipal Flaviense “Os Pardais” celebrou no sábado passado, dia 20 de janeiro, 93 anos de existência. A data foi marcada por vários momentos musicais e algumas homenagens.

O primeiro tributo foi para os músicos da banda já falecidos que prestigiaram o grupo com o seu trabalho, talento e dedicação. Este momento foi antecedido pelo hastear da bandeira na sede da associação. Os músicos percorreram ainda as principais artérias da cidade, sempre ao ritmo da batuta do maestro, e participaram numa missa que se realizou na Igreja Matriz.

O segundo louvor foi dirigido a Carlos Silva, responsável por “carregar”, voluntariamente e de forma orgulhosa, a bandeira da banda, que é considerada o “bem mais precioso” do grupo.
A tarde de sábado terminou com um lanche convívio e com o corte do bolo de aniversário.
Presente no aniversário, o vice-presidente da autarquia destacou a importância desta coletividade na construção da história cultural da cidade.

“Esta é uma banda muito querida, principalmente para os habitantes da cidade porque, devido à sua longevidade, conseguiu marcar várias gerações que recordam com saudade alguns momentos da sua juventude”, disse Francisco Melo que confessou ter assistido várias vezes aos espetáculos deste grupo, sobretudo quando a banda passou a tocar com mais frequência na praça do município.
No futuro, o responsável referiu que gostaria de poder continuar a contar com o apoio da Banda Municipal Flaviense “Os Pardais” para abrilhantar os momentos musicais na cidade.

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia de Santa Cruz/Trindade e Sanjurge, José Carreira, disse estar bastante orgulhoso pela continuação da banda, que acompanha desde pequeno.
“Estou muito feliz por vocês. A música é daquelas coisas que nos faz sentir logo mais bem-dispostos e por isso admiro bastante o vosso trabalho”, salientou o dirigente.

Gina Rebelo relembra a história de uma das bandas mais emblemáticas da cidade

Decorria o ano de 1925 quando um grupo de amigos, apaixonados pela música, decidiu criar a Banda Municipal Flaviense “Os Pardais”. Um dos principais impulsionadores do projeto foi o senhor João Gonçalves, conhecido como João das Pombas, que terá hipotecado a própria casa para adquirir os instrumentos musicais. Desde então a banda nunca mais parou de tocar, tendo inclusive sempre diversos convites do município para atuar nas festas da cidade, assim como para participar em eventos um pouco por todo o país e também no estrangeiro.
“Versatilidade” e “criatividade” são, na opinião da presidente, as principais caraterísticas da banda que fazem com que esta seja capaz “de fazer outras coisas para além das típicas festas”.

Gina Rebelo está à frente da banda flaviense há quase dois anos e conta que foi convidada para pertencer à direção pelo anterior presidente que antevia o fim do grupo. Neste contexto, a banda, que conta com 15 músicos com idades compreendidas entre os 12 e os 17 anos, num total de 36 músicos, ganhou uma nova vida com o trabalho e esforço da nova direção, que é composta, na sua maioria, pelas mães das crianças que frequentam a banda.

Neste momento, conta a responsável, o grupo sente que necessita de músicos mais velhos, com mais experiência e que possam partilhar com os mais novos alguma “formação mais pessoal”.
“Gostaria que eles conhecessem um pouco daquelas histórias que não vêm nos livros, que conhecessem um pouco da experiência dos músicos e tivessem contacto com algumas situações que já aconteceram com esses músicos e que possam ser ensinamentos para os mais pequeninos”, sublinhou Gina Rebelo.

Aos sábados, os músicos reúnem-se na sede para ensaiar com o maestro Manuel Queirós, que é o responsável pela formação musical das crianças e também, nos momentos de pausa, por algumas brincadeiras.
É por causa deste “ambiente mais familiar” que Gina Rebelo garante que vai continuar a dar o seu melhor para que a Banda Municipal Flaviense “Os Pardais” não volte a cair no esquecimento.
“Vou dar o meu melhor e vou tentar que a banda se mantenha no mínimo até aos cem anos”, concluiu.

Cátia Portela

 

Share.

Deixe Comentário