Após a eliminação na Taça de Portugal, o Desportivo de Chaves tem esta segunda-feira, às 20 horas, o regresso à Liga com a deslocação ao terreno do Marítimo, para a 28ª jornada.

No treino de recuperação, os avançados Rafael Lopes e Fábio Martins juntaram-se a Vukcevic, que está em tratamento, e Mathaus e Felipe Lopes, em treino condicionado, como baixas na equipa.
No entanto, os dois jogadores utilizados a meio da semana devem recuperar a tempo de serem opção.
O plantel gozou ontem, quinta-feira, um dia de folga, regressando aos trabalhos hoje, em Chaves, para começar a preparar a deslocação ao Marítimo, na segunda feira. A comitiva transmontana irá viajar no domingo de manhã para a Ilha da Madeira.

Braga desolado mas perdoado
O médio do Desportivo de Chaves, Bruno Braga, ficou desolado após falhar a grande penalidade já no minuto 90 que não permitiu a ida ao Jamor por parte dos flavienses.
“Obrigado pelo apoio mas é uma dor que sou eu é que sinto”, expressou o experiente médio nas redes sociais, logo após o jogo. No dia seguinte Braga escreveu: “Quero agradecer a todos pelas mensagens de apoio, nunca pensei vir a passar um dia tão triste no futebol, de cabeça fria encaro isto como uma lição, não foi falta de trabalho, nem de apoio, espero sair fortalecido, porque acredito mesmo que o que não nos mata, torna-nos mais fortes, quero agradecer aos meus colegas, à família flaviense e ao meu treinador, porque mereciam esta final”.

Logo de imediato, seguiram-se centenas de mensagens de apoio dos adeptos flavienses, lembrando sobretudo a época passada onde Braga foi decisivo para o regresso do Chaves à Liga.
Também Nélson Lenho, capitão do Chaves, deu uma palavra de ânimo ao seu companheiro após o final do desafio: “É um grande profissional. Falhou ele porque foi ele que bateu, mas quando falhamos, falhamos todos”.

Diogo Caldas

Share.

Deixe Comentário