O Grémio Literário Vila-Realense foi pequeno para acolher a sessão de apresentação do livro “A Abelhinha Mariana” de Maria Assunção Anes Morais, no passado dia 27 de novembro. A autora, natural de Chaves, professora e subdiretora do Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar, é também a recém-eleita presidente da Academia de Letras de Trás-os-Montes.

A apresentação foi feita pelo escritor Alexandre Parafita, referindo-se ao livro como a metáfora do sistema escolar. A história é construída dos afetos sobre a relação de uma abelhinha rebelde com a sua abelha-mestra. A colmeia simboliza a escola, as abelhinhas os alunos e a abelha-mestra o professor. Os alunos, tal como a abelhinha Mariana, às vezes travessos, cabeças do ar, são chamados à razão pelo professor que os incentiva ao trabalho diário e coletivo, procurando transformá-los em alunos responsáveis e cumpridores. Tal como a abelha-mestra da história – assim o realçou o apresentador, –  “o professor tem sempre a palavra certa, no momento certo, para ajudar os alunos a superar os fracassos e as desilusões”.

Share.

Deixe Comentário