Na IV Conferência sobre futebol promovida pelo Departamento Juvenil do Grupo Desportivo de Chaves o tema tratado foi a “observação e análise do jogo/papel do observado”, com a presença de Miguel Moita.

 CI-GDC-Moita-(2)Ligado a uma subida de divisão pelo Grupo Desportivo de Chaves, quando na altura fazia parte da equipa técnica de Leonardo Jardim em 2008/2009, Miguel Moita regressou a Chaves na passada sexta-feira, dia 17 de Maio, neste final de temporada também de sucesso para o clube flaviense, não deixando de felicitar as equipas do clube que conseguiram títulos.

Sobre o tema que o trouxe à cidade flaviense, o treinador de futebol pretendeu desmistificar a área da observação do jogo, que engloba “todo o processo de observação e posterior análise e como esse relatório passa para o treinador principal de uma equipa técnica”.

“A observação e análise é como qualquer área clínica, médica. Uma área complementar, mas muito importante para a elevação da performance no futebol”, realça Miguel Moita, considerando que “tem havido alguma evolução”, mas que “ainda há muita gente que pensa o observador como uma pessoa que está atrás de um computador ou câmara e que não percebe nada de futebol e não sabe analisar um jogo de futebol”.

Foi com a transmissão de conselhos e troca de experiências com os presentes na Sala de Imprensa do Estádio Municipal Eng. Branco Teixeira que treinadores da formação, entre outros, estiveram presentes. Esta foi a IV Conferência promovida pelas camadas jovens do Desportivo de Chaves, a última esta temporada.

Diogo Caldas

Share.

Deixe Comentário